Mais lidas
Geral

STF permite a ex-médico Abdelmassih voltar a cumprir prisão domiciliar

.

SÃO PAULO, SP, E BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu habeas corpus que permitirá que o ex-médico Roger Abdelmassih volte cumprir prisão domiciliar.

Condenado a 181 anos por 48 estupros contra 37 mulheres, Abdelmassih está Complexo Penitenciário de Tremembé (147 km de São Paulo). A decisão de Lewandowski é de sexta-feira (29).

O ex-médico havia tido o direito à prisão domiciliar cassado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em 17 de agosto.

Após ser derrotado numa batalha de liminares travada na Justiça, Abdelmassih retornou ao Complexode Tremembé no dia 24, onde permaneceu por cerca de três anos.

Ele chegou ao presídio numa ambulância do sistema penitenciário paulista por volta das 20h50. Antes, o ex-médico estava internado no Centro Hospitalar Penitenciário de São Paulo desde o dia 18.

Abdelmassih havia tido a prisão domiciliar revogada no dia 11, quase um mês depois de ter sido transferido de Tremembé para o apartamento onde moram sua mulher e filhos no Jardim Paulistano, bairro nobre de São Paulo. A viagem de volta para Tremembé chegou a ser cancelada por outra liminar obtida pela defesa do ex-médico.

Entenda por que nos últimos três meses a Justiça alterou diversas vezes o local de cumprimento da pena do ex-médico Roger Abdelmassih. Ele "se mudou" sete vezes no período, entre prisão, hospital e casa.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber