Mais lidas
Geral

Presidente turco diz que plebiscito curdo pode resultar em guerra étnica no Iraque

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira (26) que o projeto de independência dos curdos no Iraque pode resultar em uma "guerra étnica e religiosa".

Nesta segunda (25), milhões de curdos votaram no plebiscito sobre a independência do Curdistão iraquiano, uma região autônoma no norte do Iraque conhecida como GRC (Governo Regional do Curdistão), que inclui as províncias de Erbil, Solimaina e Duhok.

O resultado do plebiscito deve sair nesta terça (26) ou quarta-feira (27), mas autoridades esperam por um "sim" maciço, uma vez que as prévias indicam que mais de 90% votaram a favor da independência, segundo o canal de televisão curdo "Rudaw".

A votação foi estimulada pelo presidente da GRC, Massoud Barzani, que afirmou que o referendo não levará a uma declaração de independência imediata, mas que marcará o início de "discussões sérias" com Bagdá sobre o assunto.

"Barzani pode entrar para a história com a desonra de ter levado nossa região a uma guerra étnica e religiosa", afirmou Erdogan nesta terça em um discurso exibido na televisão.

Aproximadamente 72% dos eleitores, ou 3,3 milhões de pessoas participaram da votação, segundo o porta-voz da Comissão Eleitoral, Sherwan Zarar.

Diante da situação, o Parlamento de Bagdá votou uma resolução exigindo que o comandante em chefe do Exército iraquiano enviasse forças para todas as áreas controladas pelos curdos no país.

Também nesta terça, o governo do Iraque voltou a descartar qualquer negociação sobre uma possível separação de regiões do norte do país controladas por curdos. Para Bagdá, a independência implicaria em perda de território e de parte da produção de petróleo do país.

"Não estamos dispostos a discutir ou dialogar sobre os resultados do referendo porque ele é inconstitucional", afirmou o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi.

O governo iraquiano é apoiado por países como Irã e Turquia, onde também há temor de movimentos curdos separatistas.

Aproximadamente 30 milhões de curdos estão espalhados por Turquia, Iraque, Síria e Irã, o que os caracteriza como o maior povo sem pátria do mundo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber