Mais lidas
Geral

'Arábia' é escolhido o melhor filme do 50 Festival de Brasília

.

CECILIA BARROSO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O longa-metragem "Arábia" foi o grande vencedor do 50° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Dirigido por Affonso Uchoa e João Dumans, o longa-metragem foi bem recebido pelo público e crítica em sua noite de exibição e foi premiado com o Troféu Candango de melhor filme, além de levar os prêmios de melhor ator —pela atuação de Aristides de Sousa—, melhor montagem, melhor trilha sonora e o prêmio do júri da crítica.

A longa cerimônia de premiação aconteceu na noite deste domingo (24), no Cine Brasília, onde foram anunciados mais de 50 prêmios, entregues aos filmes que concorreram a troféus como o Câmara Legislativa, destinado a produções locais, e os Candango, dado aos filmes presentes na Mostra Competitiva.

A edição deste ano foi marcada pela curadoria, que privilegiou obras com forte apelo político, provocando intensos debates no dia seguinte às exibições.

"Café com Canela", filme do Recôncavo Baiano, teve uma exibição empolgante durante a competição e levou a emoção ao debate no dia seguinte à projeção. Acabou consagrado com o prêmio de melhor filme pelo júri popular. A atriz Valdineia Soriano também levou o Troféu Candango por sua atuação e Ari Rosa, pelo roteiro.

Já "Vazante", primeiro solo de Daniela Thomas na direção, foi um dos mais contestados nos debates, mas levou os prêmios de melhor direção de arte e melhor atriz coadjuvante para Jai Baptista.

O melhor curta-metragem da mostra competitiva foi para "Tentei", que ganhou ainda os prêmios de melhor atriz (Patrícia Saravy) e fotografia. "Mamata" também se destacou na noite, levando os troféus de melhor montagem, melhor ator (Marcos Curvello) e o prêmio do júri da crítica.

Confira a lista completa de vencedores:

Troféu Candango - Longa-metragem

Melhor Filme: "Arábia", dirigido por Affonso Uchoa e João Dumans

Melhor Direção: Adirley Queirós por "Era uma Vez Brasília"

Melhor Ator: Aristides de Sousa por "Arábia"

Melhor Atriz: Valdinéia Soriano por "Café com Canela"

Melhor Ator Coadjuvante: Alexandre Sena por "Nó do Diabo "

Melhor Atriz Coadjuvante: Jai Baptista por "Vazante"

Melhor Roteiro: Ary Rosa por "Café com Canela"

Melhor Fotografia: Joana Pimenta por "Era uma Vez Brasília"

Melhor Direção de Arte: Valdy Lopes JN por Vazante.

Melhor Trilha Sonora: Francisco Cesar e Cristopher Mack por "Arábia"

Melhor Som: Guile Martins, Daniel Turini e Fernando Henna por "Era uma Vez Brasília"

Melhor Montagem: Luiz Pretti e Rodrigo Lima por "Arábia"

Prêmio Especial do Júri: Melhor Ator Social para Emelyn Fischer, por "Música para Quando as Luzes Se Apagam"

Júri Popular ( Prêmio Petrobras de Cinema) longa-metragem: "Café com Canela", dirigido por Ary Rosa e Glenda Nicácio

Júri da Crítica: "Arábia"

Troféu Candango - Curta-metragem

Melhor Filme: "Tentei", dirigido por Laís Melo

Melhor Direção: Irmãos Carvalho por "Chico"

Melhor Ator: Marcus Curvelo por "Mamata"

Melhor Atriz: Patricia Saravy por "Tentei"

Melhor Roteiro: Ananda Radhika por "Peripatético"

Melhor Fotografia: Renata Corrêa por "Tentei"

Melhor Direção de Arte: Pedro Franz e Rafael Coutinho por "Torre"

Melhor Trilha Sonora: Marlon Trindade por "Nada"

Melhor Som: Gustavo Andrade por "Chico"

Melhor Montagem: Amanda Devulsky e Marcus Curvelo, por "Mamata"

Prêmio especial: "Peripatético", dirigido por Jéssica Queiroz

Júri Popular - Curta-metragem: "Carneiro de Ouro", dirigido por Dácia Ibiapina

Júri da Crítica: "Mamata"

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber