Mais lidas
Geral

Fãs de São Paulo têm show de Bon Jovi que Rock in Rio queria

.

ADRIANA KÜCHLER

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Chupa, Rock in Rio" era a frase que mais se ouvia em meio aos fãs que foram ao show da banda Bon Jovi nesse sábado (23) no Allianz Park. Enquanto o público do festival carioca se esgoelou em vão, na sexta-feira (22), pedindo um dos maiores hits do grupo, "Always", até o fim do show, em São Paulo, o vocalista Jon Bon Jovi cantou o clássico sem precisar do apelo da massa -e levando o público ao delírio.

A música não fazia parte do set list original e foi incluída pela banda no repertório em cima da hora. O cantor, que mantém a pinta de galã aos 55 anos, mas que hoje desfila cabelos grisalhos que combinam com os dentes reluzentes, parecia dizer "chupa" também aos que pensavam que ele não era mais capaz de alcançar os agudos da canção.

Foram 2h30 de apresentação com a plateia ganha na única noite com ingressos esgotados no festival São Paulo Trip, rebarba paulistana do Rock in Rio. Além do desfile de hits dos mais de 30 anos de carreira da banda de Nova Jersey, como "You Give Love a Bad Name", "Born to be My Baby" e " In These Arms", o grupo também apresentou algumas músicas do álbum mais novo, "This House Is Not for Sale" (2016) -a faixa-título e "Knockout".

O show deste ano foi, em muitos aspectos, melhor que o último da banda por aqui, em 2013 (também em São Paulo e no Rock in Rio). Naquela época, o guitarrista Richie Sambora havia acabado de se desligar do grupo. E o baterista Tico Torres teve que fazer uma cirurgia na vesícula e cancelou a vinda ao Brasil em cima da hora. O público de São Paulo em 2013 ainda contou com uma chuva torrencial que atrapalhou o show, a saída do Morumbi e o ânimo pós-show.

Dessa vez, tudo parecia mais azeitado -banda, repertório, tempo. O ritmo caiu por vezes, mas o público do Bon Jovi é como boa torcida de time de futebol, não desanima nem quando a equipe está por baixo. Para agradecer o apoio, o vocalista encerrou o show prometendo voltar no ano que vem, em nova turnê mundial.

Antes do Bon Jovi, o duo The Kills, formado pela americana Alison Mosshart e pelo britânico Jamie Hince, serviu de esquenta fino e deu um toque mais indie e garageiro ao festival roqueiro. Alison e Jamie fizeram um bom show, e os fãs de Bon Jovi foram simpáticos e aplaudiram. Mas quase ninguém parecia estar ali por eles.

SET LIST

"This House Is Not For Sale"

"Raise Your Hands"

"Knockout"

"You Give Love A Bad Name "

"Born To Be My Baby"

"Lost Highway"

"Born To Follow"

"Lay Your Hands On Me"

"In These Arms"

"New Year's Day"

"Memory"

"Bed Of Roses"

"It's My Life"

"Someday I'll Be Saturday Night"

"Wanted Dead Or Alive"

"I'll Sleep When I'm Dead"

"Have A Nice Day"

"Keep The Faith"

"Bad Medicine"

bis

"Always"

"Livin' On A Prayer"

"These Days

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber