Mais lidas
Geral

Jota Quest promove 'abraçaço' no Rock in Rio por paz no Rio de Janeiro

.

AMANDA NOGUEIRA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Milhares de pessoas que assistiam à abertura do palco Mundo nesta sexta-feira (22) se abraçaram ao som de Jota Quest.

"Vamos fazer um momento abraço no Rock in Rio, se aqui tem 100 mil pessoas, serão 50 mil abraços da paz para o Rio de Janeiro, para o Brasil", pediu Rogério Flausino.

"Abraço de amigo, abraço de pai, de mãe, de carioca, de brasileiro que não desiste nunca", apelou. Muitos hesitaram, mas boa parte cedeu e a banda tocou "Dentro de um Abraço".

Em outro momento, um vídeo com imagens de natureza virgem —rios, florestas, borboletas— e depredada —devastação por madeireiras, queimadas, poluição—

intercalavam no telão.

Após a exibição, Flausino retornou ao palco com uma cartaz do Amazonia Live, projeto socioambiental do Rock in Rio, estampando os dizeres "eu acredito num mundo melhor". Não deu outra: era hora de "Dias Melhores".

Em pouco tempo, o cantor já abraçava uma nova bandeira, a do Brasil. "Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei", declamou ele a lei de Thelema replicada por Raul Seixas em "Sociedade Alternativa". "Viva a sociedade alternativa", completou.

O teor político não parou por aí. "Ninguém tá satisfeito com o que tá acontecendo no Brasil, o Brasil não é isso, e sim a verdade de cada um de nós que sai pra trampar pra poder se divertir, pra ficar em paz", disse. "A paz é ainda mais importante do que todos os motivos que esses cara têm pra nos roubar."

Além dos próprios clichês, a banda reforçou a fórmula da curadoria do Rock in Rio para seu palco principal —banda veterana com repertório na ponta da língua do público.

Ousadias, como a inclusão de Scalene na abertura desta quinta (21), mostraram valer a pena, mas às vezes tudo o que o público quer é mesmo uma música "Fácil" para se aquecer. E assim como essa, Jota Quest mostrou ter várias.

"Na Moral", "Blecaute" e "Além do Horizonte" fizeram o público sair do chão; durante "Do Seu Lado" houve quem gritasse, gravasse e até ligasse para o par; e "Só Hoje" provou que a luz do celular é o novo isqueiro que não queima.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber