Mais lidas
Geral

Polícia Civil do Rio pedirá mandados para invadir casas na Rocinha

.

LUCAS VETTORAZZO

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil entrará com pedido no plantão judiciário para a emissão de mandados coletivos de busca e apreensão para regiões da Rocinha. O objetivo é que os policiais possam invadir casas na favela com respaldo judicial.

A medida, que é criticada por órgãos de defesa dos direitos humanos, já foi utilizada na favela do Jacarezinho, zona norte, durante operações em agosto. De acordo com o delegado da 11ª DP (Rocinha), Antônio Ricardo Lima, a ideia é que, em caso de aprovação da medida, os policiais já possam entrar em casas de civis em busca de criminosos e armas na manhã de sábado (23).

Nesta sexta-feira (22), nenhuma prisão foi feita até o momento. Um homem que seria do tráfico da Rocinha se entregou na sede da Polícia Federal, centro do Rio. A Polícia Civil já identificou cerca de 20 homens que seriam de uma das quadrilhas que disputam o controle do tráfico da favela.

Desde domingo passado que há um racha entre os integrantes da facção ADA (Amigo dos Amigos), que rachou. Um grupo ligado ao traficante Nem tentou tomar as bocas do grupo de Rogério 157, que passou a dominar a venda de drogas após a prisão de Nem, em 2011.

Criminosos de outros morros deram suporte à tentativa de invasão. De acordo com o delegado Lima, os invasores conseguiram deixar a favela. Já o bando do Rogério 157, segundo o delegado, estaria ainda acuado no alto do morro, numa região chamada Vila Verde.

Oficialmente, o grupo ainda não se associou a outra facção, mas a polícia investiga se ele estaria sendo procurado pela quadrilha do TCP (Terceiro Comando Puro). "Os criminosos que quiserem se entregar terão seu direito garantido", disse Lima.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber