Mais lidas
Geral

Equipes de resgate correm para salvar menina soterrada em escola no México

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Equipes de resgate correm contra o tempo nesta quinta-feira (21) para salvar uma menina de 12 anos e outros possíveis sobreviventes de uma escola que desabou em decorrência do terremoto que atingiu o México na terça (19).

De acordo com a emissora Televisa, socorristas se comunicaram com a menina soterrada, identificada como Frida, que disse que conseguia ver outros dois estudantes, mas que não sabia se eles estavam vivos.

O nome completo da menina não foi divulgado, mas sua família esperava angustiada. O desmoronamento da escola matou pelo menos 25 pessoas, sendo 21 crianças e quatro adultos. O número de mortes no local, entretanto, deve aumentar já que alguns estudantes continuam desaparecidos, segundo autoridades.

A escola Enrique Rebsamen, localizada no extremo sul da capital mexicana, é considerado um dos pontos prioritários dos trabalhos de resgate na Cidade do México.

"Sabemos que há uma menina com vida dentro [da escola destruída], o que não sabemos é como chegar até ela sem provocar o risco de colapso e sem arriscar a vida dos socorristas", disse ao canal Televisa o almirante José Luis Vergara, que coordena o resgate.

Vergara contou que conseguiu falar rapidamente com a menina, que recebeu água e oxigênio e disse estar "muito cansada".

A escola tinha três andares e, após o tremor, ficou reduzida a um andar que ameaça desabar, o que dificulta os trabalhos de resgate.

Até o momento, 11 crianças e uma professora foram retiradas com vida dos escombros da escola.

Na terça, o terremoto de magnitude 7,1 provocou o desmoronamento de dezenas de prédios e a morte de pelo menos 245 pessoas no México.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber