Mais lidas
Geral

Camila Morgado e Murilo Benício sofrem para acertar tom da comédia 'Divórcio'

.

DIEGO BARGAS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Estreia nos cinemas nesta quinta (21), "Divórcio", longa feito sob medida para o público que consome as comédias nacionais de Ingrid Guimarães e Leandro Hassum.

A diferença, no entanto, está justamente no elenco. "Não temos comediantes, mas dois grandes atores", diz o roteirista Paulo Cursino, se referindo a Camila Morgado, 42, e Murilo Benício, 45, protagonistas do filme. "Não se faz comédia só com o Paulo Gustavo", alfineta.

No longa, Camila e Murilo interpretam Noely e Julio, casal do interior de São Paulo que prosperou graças ao sucesso de um molho de tomate.

Ricos e infelizes, decidem se divorciar, gatilho para situações absurdas -e cômicas. "Ouvi histórias inacreditáveis. A fogueira de [sapatos] Louboutin é verdadeira. O bom da comédia é exibir o ridículo de cada um. A comédia faz uma fotografia da nossa época", explica Cursino.

Ele assina algumas das comédias de maior sucesso dos últimos anos, como "De Pernas Pro Ar" (2010) e a continuação, e a trilogia "Até que a Sorte nos Separe" (2012, 2013 e 2015). O diretor, Pedro Amorim, comandou "Superpai" (2015) e "Mato Sem Cachorro" (2013).

Camila e Murilo são os "novatos" no gênero. Ambos têm dramas como seus grandes trabalhos. Ela aconteceu em "Olga" (2004), cinebiografia de Olga Benário. Ele protagonizou novelas de como "O Clone" (2001), "América" (2005) e "Avenida Brasil" (2012).

Ambos concordam que fazer comédia é mais difícil do que drama. "No drama você esconde mais fácil o que dá errado, mas comédia não é para qualquer um porque o pior erro é não ter graça." Camila completa: "O riso tem um processo de catarse muito grande, é é uma crítica social muito forte. Mas é visto como um gênero menor."

Os atores tiveram o desafio de fazer graça com o sotaque do interior de São Paulo -Murilo é de Niterói e Camila, de Petrópolis. Eles chegaram a dublar cenas na pós produção, para deixar o acento cômico, mas natural.

"A gente sofre muito fazendo", diz Camila, comentando a busca polo tom certo da comédia. "Eu as vezes falo que vou largar tudo, mas é viciante, ir lá e fazer."

Ela começa o filme rica, mas perde sua fortuna no divórcio, o que a faz retomar uma adormecida paixão por armas e adrenalina. "Gosto da virada da personagem, era fundamental para ela se mostrar forte. A parte perua é distante de mim, me sinto montada, é bom fazer. Mas a mudança é a melhor parte."

"Divórcio" é ambientado em Ribeirão Preto e foi completamente rodado na cidade. A intenção foi tirar do eixo Rio-São Paulo. "O cinema deveria fazer mais isso. Rodar em Manaus, Santa Catarina", diz o produtor LG Tubaldini Jr.

Entre as locações, há uma balada de sertanejo universitário -e muito desse estilo musical está na trilha sonora-, incluindo um novo arranjo de "Evidências", de Chitãozinho e Xororó.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber