Mais lidas
Geral

Furacão Maria deixa ao menos 1 morto em Porto Rico e avança pelo Caribe

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a passagem do Maria, milhares de porto-riquenhos começam, aos poucos, a reconstruirem as suas casas, mas os danos provocados pelo furacão na ilha ainda são desconhecidos, uma vez que muitos municípios continuam isolados e sem comunicação.

Nesta quarta-feira (20), o Maria se tornou um dos furacões mais potentes a tocar o solo de Porto Rico na história. O fenômeno chegou à ilha classificado como furacão de categoria 4 (em uma escala que vai até 5) e causou "devastação absoluta", segundo autoridades locais.

Os fortes ventos e chuvas destruíram casas, provocaram inundações, deslizamento de terra e derrubaram árvores que bloqueiam estradas.

"Este será um evento histórico para Porto Rico", disse o diretor de administração de emergências de Porto Rico, Abner Gomez.

Um homem morreu no município de Bayamón, no nordeste da ilha, quando o tapume que havia colocado na janela se desprendeu e o atingiu na cabeça, segundo disse uma autoridade do governo à agência de notícias "France Presse".

Na capital San Juan, grandes eucaliptos caíram em quase todos os quarteirões, causando danos em casas e estabelecimentos comerciais.

O som das serras começou a preencher o silêncio que se espalhou pela cidade após a passagem do furacão, quando os bombeiros começaram a remover as árvores e usaram pequenas escavadeiras para levantar postes de luz que caíram.

Na quarta, toda a ilha estava sem luz. Segundo a prefeita de San Juan, Carmen Yulín Cruz, Porto Rico pode ficar até quatro meses sem energia elétrica e semanas sem água.

"Meses e meses vão passar antes que possamos nos recuperar disso", disse à agência de notícias "Associated Press" o prefeito da cidade costeira de Cataño, Felix Delgado.

De acordo com o governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, mesmo após a passagem do furacão, os cidadãos não podem relaxar e o "perigo continua".

"Há aviso de inundações para Porto Rico inteiro. Permaneçam em lugares seguros", disse.

O Maria atingiu Porto Rico dias após a passagem de outro furacão, o Irma, que também causou danos no território, mas não mortes.

REPÚBLICA DOMINICANA

Nesta quinta-feira (21), o furacão Maria atingiu a República Dominicana, causando enchentes e cortes de energia em toda a ilha. Ainda não há informações sobre mortes.

O Maria deixou ao menos dez mortos em sua passagem pelo Caribe, e o NHC (Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos) disse que a tempestade está a caminho das Ilhas Turcas e Caicos e do sudeste das Bahamas.

Na manhã desta quinta, o fenômeno estava classificado como furacão de categoria 3.

O furacão arrancou os telhados de quase todas as construções da Dominica, onde sete mortes foram confirmadas. O número de vítimas deve aumentar quando as buscas forem retomadas. Na ilha de Guadalupe, outras duas pessoas morreram.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber