Mais lidas
Geral

Pedidos feitos seguem a lei, diz ex-secretário

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Jilmar Tatto, que foi secretário de Transportes e presidente da CET na gestão Fernando Haddad (PT), diz que as requisições de equipamentos e de reformas em prédios públicos são comuns e obedecem a lei.

Segundo ele, nenhum pedido de compensação de tráfego foi questionado pelo Tribunal de Contas do Município ou pela Promotoria.

Tatto argumenta que qualquer melhoria na infraestrutura de trabalho da CET resulta em fluidez na cidade. Segundo ele, nem mesmo a reforma do sistema de refrigeração de prédio da CET é um problema, já que "ar-condicionado não é luxo, é uma necessidade".

O ex-secretário de Haddad diz ainda que a obtenção de aparelhos de celular provocou enorme economia à CET, que antes os alugava.

A gestão Doria afirma que "cabe à administração passada justificar as decisões tomadas" e que a prática atual é pedir aos estabelecimentos "adequações viárias em locais próximos" ao polo gerador de tráfego.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber