Mais lidas
Geral

Walk the Moon mostra rock consistente e dançante em show no Rio

.

THALES DE MENEZES

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Os americanos do Walk the Moon foram uma surpresa no segundo show do domingo (17) no palco Mundo. Banda independente de Ohio, emendou 11 músicas nervosas em sequência. A bateria meio marcial e os vocais agudos de Nicholas Petricca têm ecos de bandas dos anos 1980. Às vezes lembra os (poucos) bons momentos do Simple Minds, alguma do Big Country e, forçando um pouco, um Duran Duran com mais testosterona. Para quem conheceu bem o rock da época, a melhor referência seria o Alarm, banda que surgiu na mesma leva do U2 e que muita gente apostava ter potencial para ser maior do que a de Bono. Não tinha.

Voltando ao Walk the Moon, poucos shows do festival deste ano tiveram tantos rocks consistentes, dançantes e feitos para grandes plateias. Os maiores sucessos do grupo, como "Work This Body", "Shut Up and Dance" e "Anna Sun", que encerrou o set list de 11 músicas, foram um rolo compressor no público.

Até a recente "Headphone" já apareceu como se fosse um hit de anos. O Walk the Moon ainda tem muita estrada.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber