Mais lidas
Geral

Em SP, Monarco e Nelson Sargento lamentam morte de Wilson das Neves

.

VICTORIA AZEVEDO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Cada músico brasileiro que morre e vai pro céu, aqui na terra é um ser humano artístico que foi embora. Muita pena. É um pouco da história da música que vai embora", disse o sambista Nelson Sargento, 93, antes de fazer show neste domingo (27) na Casa Natura Musical, referindo-se ao músico Wilson das Neves, que morreu na noite deste sábado (26), na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.

O show também reúne Monarco, 84, e o Grupo Reduto, formado por Rodrigo Alves (cavaco), Tiago Trindade (pandeiro), Carlos Ferreira (percussão) e Fábio Cerqueira (surdo). Trata-se da edição de estreia do projeto Nelson Com Vida.

"Foi uma grande perda para o samba e a música brasileira", disse Monarco, lembrando que o "grande parceiro e amigo" tocou bateria em seu primeiro álbum, lançado em 1976.

PARCERIA

Baluartes do samba carioca, Wilson das Neves e Nelson Sargento estavam preparando uma segunda parceria, com letra do primeiro e melodia do segundo. Ela ainda não foi finalizada.

A primeira música composta pela dupla foi "Fragmentos do Amor", que aparece no disco "Se Me Chamar, Ô Sorte" (2015), de Das Neves. A canção foi apresentada em novembro de 2016, em show no Sesc Pompeia —ocasião que marcou o primeiro encontro dos artistas no palco.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber