Mais lidas
Geral

Justiça condena marca de cosméticos a indenizar Patrícia Poeta

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta terça (22), o juiz Mauro Nicolau Júnior, da 48ª Vara Cível da Capital, condenou a Nutreo Comércio de Produtos Homeopáticos por propaganda enganosa e uso indevido de imagem da apresentadora Patrícia Poeta, 40. A empresa deverá indenizar a artista em R$ 30 mil. 

Poeta recorreu à Justiça depois de constatar que a sua imagem foi vinculada na divulgação do produto Cactinea, utilizado para emagrecimento.

A empresa também deverá publicar em jornal de grande circulação e na sua página oficial na rede social Facebook a informação de que Poeta não adquiriu ou utilizou o produtos nem autorizou o uso da sua imagem como propaganda.

Por telefone e e-mail, a reportagem tentou contato com a marca, que não respondeu até a publicação deste texto.

No mesmo dia da decisão judicial, Poeta recorreu à sua conta no Instagram para se pronunciar sobre o assunto e dizer que nunca usou o produto.

"Tenho recebido milhares de mensagens e perguntas de muitos de vocês, já que tem gente se aproveitando e usando minha imagem na internet pra vender remédios pra emagrecer. Não tomei Cactinea e nenhum desses produtos ditos 'milagrosos'", disse. 

"Como cidadã e pessoa pública, é meu dever entrar na justiça contra esses criminosos e alertar o consumidor de boa fé. Para emagrecer é preciso ter força de vontade mesmo. Fazer uma reeducação alimentar orientada por um bom profissional e exercícios físicos", completou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber