Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com show de Caetano, festival Coala é marcado por gritos de 'fora, Temer'

Loading...

GERAL

Com show de Caetano, festival Coala é marcado por gritos de 'fora, Temer'

VICTORIA AZEVEDO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Enquanto os homens exercem seus podres poderes/ Motos e fuscas avançam os sinais vermelhos", cantou um Memorial da América Latina lotado na noite deste sábado (12). O cantor Caetano Veloso aproveitou para emendar em um "fora Temer", que levou o público a puxar mais gritos de protesto. O baiano foi o destaque do quarto Coala Festival, evento dedicado a musica brasileira. Último a se apresentar, Caetano, sozinho no palco, interpretou hits da carreira, como "Reconvexo", "Odara", "A Luz de Tieta", "Baby" e "Sampa", esta última com o refrão de "São São Paulo" -para a alegria do músico Tom Zé, que acompanhava na multidão.

Ao lado do veterano, o evento reuniu apresentações de nomes que se destacam na nova cena da MPB. Nos intervalos, os DJs Uaná System, Tahira, Forró Red Light, EB e Shaka revezaram-se no comando do som e deixaram um clima de festa entre o público.

A festa começou às 13h30 com show da performática Liniker e sua banda Os Caramelows. Com público animado, ela soltou a voz em canções do primeiro disco, "Remonta".

Em seguida, com poucos minutos de atraso, subiu ao palco a cantora Aíla. Expoente da cena paraense, ela cantou músicas do CD "Em Cada Verso, Um Contra-Ataque" (2016), que investe em uma sonoridade pop com distorções de rock e beats eletrônicos.

Ela foi seguida pela cantora santista Tulipa Ruiz, que apresentou repertório com faixas de sua discografia -"Dancê" (2015), "Tudo Tanto" (2012) e "Efêmera" (2010). Acompanhada de banda, ela recebeu seu pai, o guitarrista Luiz Chagas, e a cantora Liniker, para parceria na última música do set list.

Em seguida, foi a vez de Rincon Sapiência apresentar o recém-lançado "Galanga Livre". Já anoitecendo, o rapper puxou gritos de "fora, Temer", que ecoaram no público.

Penúltima atração da programação, Emicida subiu ao palco acompanhado de Rael e Fióti, seu irmão, com a frase "Libertem Rafael Braga" estampada no telão. "Como que o Joesley [Batista] está solto na rua e o Rafael Braga na cadeia?", indagou o rapper. Rafael Braga foi um dos poucos brasileiros presos e condenados na chamada Jornada de 2013, quando manifestações tomaram as ruas do país.

Além de músicas do elogiado "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa" (2015), os convidados também deixaram sua marca com faixas de seus respectivos trabalhos.

Pouco antes das 22h, Caetano deixou o palco, encerrando o festival, com público animado. Segundo a organização, os ingressos esgotaram -a expectativa era receber 12 mil pessoas. Nos anos anteriores, o Coala já reuniu nomes como Tom Zé, Criolo, BaianaSystem e Karol Conká.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias