Mais lidas
Geral

EUA expulsam dois diplomatas cubanos após incidente em embaixada

.

ISABEL FLECK

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - O governo americano expulsou dois diplomatas cubanos em resposta a "incidentes que causaram vários sintomas físicos" em funcionários da embaixada dos EUA em Havana, segundo o Departamento de Estado.

Os diplomatas cubanos deixaram o país no fim de maio, mas a informação só foi divulgada pelo governo nesta quarta (9), depois de ter sido publicada pela CBS Radio News.

A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, não explicou quais foram os "sintomas físicos" apresentados pelos americanos em episódios desde o fim de 2016, mas eles tiveram que retornar aos EUA. Todos eram funcionários do Departamento de Estado.

Nauert disse que não há "respostas definitivas sobre a origem ou causa dos incidentes", mas deixou claro que o governo Trump responsabiliza o regime de Raúl Castro. "O governo cubano tem a responsabilidade e a obrigação, sob a Convenção de Genebra, de proteger os nossos diplomatas", disse.

Segundo a porta-voz, o governo está tratando "muito seriamente" o caso e investigando as causas e os impactos dos incidentes.

"O que é preciso é que providenciemos exames médicos para essas pessoas. Inicialmente, quando eles começaram a relatar o que eu só chamarei de 'sintomas', levou um tempo até que fosse identificado o que era", disse Nauert. "Estamos monitorando isso."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber