Geral

Bienal de Design premia história em quadrinhos de jornalista da Folha

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A história em quadrinhos "Rasga-Mortalhas" (ed. Zarabatana), com texto do jornalista da Folha de S.Paulo Diogo Bercito e ilustrações de Pedro Vergani, foi premiada na categoria HQ na 12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico, realizada em Brasília. É a primeira vez em uma bienal que o formato é reconhecido numa categoria própria. Até aqui, os trabalhos feitos nessa linguagem concorriam a láureas nas abas de projeto de capa ou design editorial.

O júri, que também premiou "Maria e João", de Gabriel Nascimento, saudou, no caso de "Rasga", a "impactante jornada visual da narrativa" e afirmou que ela se destaca no cenário brasileiro dos quadrinhos "por apontar alternativas temáticas e gráficas, em uma bem-cuidada publicação".

Bercito, que é correspondente da Folha em Madri, lembra que o prêmio Jabuti, um dos principais da literatura brasileira, criou também recentemente uma distinção exclusiva para as histórias sequenciais. "Há um crescente interesse e um crescente respeito pelo formato. Ele não é mais visto como coisa de criança, como gibi de super-herói. Ficamos contentes de participar desse momento", disse.

Lançado em 2016, "Rasga-Mortalhas" narra em tom de fábula a história de um monarca que, depois de receber de um babuíno a notícia da iminência do apocalipse, embarca suas posses nas costas de elefantes mastodônticos e parte em busca de um porto seguro. O misticismo judaico e o imaginário de Jorge Luis Borges são algumas das referências.

A Bienal Brasileira de Design Gráfico recebeu neste ano 1.391 inscrições em cerca de 40 categorias. Quinhentos trabalhos foram selecionados para participar do evento, e 50 saíram laureados. A programação se estende até 10/9, na Caixa Cultural Brasília (Setor Bancário Sul, Quadra 4), com entrada franca. Mais informações no site http://bienaladg.org.br/