Geral

Jovem que depredou a Prefeitura de SP com grade terá de pagar R$ 100 mil

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça de São Paulo condenou Pierre Ramon Alves de Oliveira a pagar R$ 100 mil à prefeitura da capital, por vandalismo. Pierre ficou conhecido durante os protesto de junho de 2013 pelo passe livre em São Paulo, quando manifestantes cercaram a prefeitura e o homem foi filmado atacando o portão repetidamente com uma grade metálica.

Conforme a decisão, do juiz Josué Vilela Pimentel, da 8ª vara de Fazenda Pública, Pierre terá que pagar R$ 100.302,57 como reparação dos danos materiais causados e mais R$ 10.030 por danos morais coletivos. Os valores tem como base abril de 2014 e deverão ser corrigidos. Pierre ainda terá que pagar 10% do valor da condenação em honorários.

O episódio ocorreu no dia 18 de junho de 2013. "Fiquei contagiado pela força do pessoal que protestava contra a tarifa de ônibus e resolvi ir ao ato. Aquele era um momento histórico e eu queria fazer parte dele", disse ele à Folha de S.Paulo, ainda em 2013. Na época dos protestos, Pierre tinha 20 anos.

Ele atirou pedras contra o mármore da fachada do edifício Matarazzo e investiu uma grade metálica contra os vidros do prédio. As cenas de depredação foram exibidas ao vivo em cadeia nacional.

Após o episódio, Pierre perdeu o emprego de garçom que tinha numa casa noturna do Itaim, bairro nobre da zona sul, e como consequência teve que trancar o curso universitário de arquitetura.

Sem o salário e o horário flexível do emprego anterior, se viu obrigado a trancar o curso de arquitetura. À época, ele reconheceu o erro e se disse disposto a arcar com as consequências. "Fui errado e estou disposto a arcar com as consequências e pagar centavo por centavo tudo o que fiz de dano", disse, em 2013.

A reportagem não localizou o homem ou seus advogados até a publicação deste texto.