Mais lidas
Geral

Vídeo mostra PM atirando em suspeito que havia se rendido na zona sul de SP

.

LEONARDO FUHRMANN E AMANDA GOMES (FOLHAPRESS) - Um vídeo divulgado pela Globo News mostra o momento em que o policial militar Renan Alcir Nunes da Silva, 27, atirou contra Bruno Andrade Góis da Silva, 29, quando o jovem, desarmado, tentava se render. O caso aconteceu no dia 19 de maio, na rua Palermo, na Saúde, zona sul de São Paulo.

As imagens reforçam a tese do promotor Felipe Zilberman, que denunciou o PM por homicídio qualificado, por não dar chance de reação à vítima, e motivo fútil, porque seria uma vingança contra o crime do qual Silva seria suspeito. A denúncia foi apresentada em 23 de junho e a Justiça deve decidir se o policial será levado a júri.

Na ocasião, o policial e outros dois colegas faziam patrulhamento de moto e foram acionados para atender uma ocorrência de tentativa de roubo de um Citroen C3.

Segundo as informações do Centro de Operações da PM, os três suspeitos do assalto fugiram em um Gol branco sem nada levar. Os policiais avistaram um carro com as mesmas características e fizeram sinal para que parasse. Segundo o registro, o motorista ignorou o pedido, o que provocou o início da perseguição, que terminou quando o carro, ao tentar uma manobra de ré, bateu em um muro na rua Palermo.

Outro suspeito do assalto, Rodrigo do Nascimento, 26, permaneceu dentro do carro, já ferido. Também ferido, Bruno deixou o carro, segundo o promotor, "desarmado e em posição de rendição", quando foi atingido pelos tiros "sem qualquer possibilidade de defesa em autêntica execução".

Zilberman destaca ainda que Renan apresentou um revólver calibre 38 com a numeração raspada como se tivesse sido usada por Bruno, para simular um tiroteio.

Renan chegou a ser preso na época, mas foi solto após a conclusão da investigação pela Corregedoria da PM. Ele está afastado das funções.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber