Mais lidas
Geral

Após 50 dias sem chuva significativa, tempo deve mudar em SP na quinta

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A capital paulista deve completar, nesta quarta-feira (2), 50 dias sem chuva significativa. Apesar disso, o paulistano que vem sofrendo os efeitos do tempo seco pode comemorar, já que uma rápida frente fria deve trazer nebulosidade para a região e mudar esse cenário a partir de quinta (3).

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), da prefeitura, a última chuva significativa registrada em São Paulo aconteceu em 13 de junho. Depois disso, foram apenas duas precipitações de fraca intensidade e isoladas que levaram ao acumulo de 0,3 milímetros de chuva em julho, o que não é nem considerado pelo órgão.

Os períodos prolongados de estiagem são comuns durante o inverno, mas a massa de ar que ficou estacionada sobre a região nas últimas semanas, bloqueando frentes frias e massas polares, conseguiu fazer do mês de julho o segundo mais seco desde 1995, atrás apenas do julho de 2008, quando não houve chuva nenhuma.

O sistema Cantareira também sentiu os efeitos da falta de chuva e registrou em julho uma queda de mais de quatro pontos percentuais, o que corresponde a maior queda desde o fim da crise hídrica, decretada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em março do ano passado.

Nesta quarta, o tempo deve continuar igual ao dos últimos dias, com frio durante a noite e no início da manhã e sol e tempo seco durante a tarde, com os termômetros marcando até 25°C. A umidade também continuará baixa, podendo se aproximar dos 30%, o que caracterizaria estado de atenção.

Uma frente fria, no entanto, se aproxima e aumenta a nebulosidade a partir desta quinta, provocando uma pequena queda nas temperaturas e as esperadas pancadas de chuva. Na sexta (4), garoas ainda podem ocorrer e as temperaturas registrarão uma queda mais acentuada, não passando dos 18°C, segundo previsão do Climatempo.

Apenas no próximo domingo (13), o sol e o tempo seco devem voltar a predominar na capital paulista, o que pode provocar sintomas como complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas, sangramento pelo nariz, ressecamento da pele e irritação dos olhos são ocasionados pelo ar seco.

Recomenda-se ingerir bastante água, usar soro fisiológico nos olhos e nas narinas, umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhar os jardins e permanecer em locais protegidos do sol.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber