Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Geral

CCSP troca aluguel de salas por postagens em rede social

.

GUSTAVO FIORATTI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A direção do Centro Cultural São Paulo cedeu o uso de dois de seus espaços, em março, à revista "Casa Vogue", da editora Globo Condé Nast, em troca de uma postagem de conteúdo no Facebook e de outras duas no Instagram.

Segundo decreto municipal de 2016, a diária dos aluguéis das salas Adoniran Barbosa e Missão, somadas, totalizam R$ 24.169, e o pagamento pode ser feito "em espécie ou em bens e serviços de valor igual ou superior ao estabelecido na tabela".

A Folha de S.Paulo apurou que, depois da realização do evento Prêmio Casa Vogue Design, a própria Secretaria Municipal de Cultura, à qual o CCSP é vinculado, considerou a permuta desfavorável. O resultado foi que, no dia 19 de abril, novo despacho foi publicado no "Diário Oficial", tornando "sem efeito" o primeiro e exigindo complementação.

Acordou-se, então, que a empresa pagaria ao CCSP mais 55 resmas de papel (o equivalente a 27,5 mil folhas sulfite, para uso interno).

Segundo Cadão Volpato, diretor do CCSP desde janeiro e com trajetória como jornalista que inclui colaborações para a revista "Vogue", da mesma Globo Condé Nast, e para a Folha de S.Paulo, a sugestão de fazer o pagamento com inserções no Facebook e no Instagram da revista foi da própria empresa. "Consideramos [a oferta] interessante, uma possibilidade de divulgação do CCSP para um público que não costuma frequentar o espaço", afirmou Volpato.

Ele acrescenta que a complementação do "valor estimado" das inserções nas redes, em resmas de papel, era uma necessidade imediata do CCSP. "Não foi de graça, não feriu decreto algum e não é permuta. É legal e foi útil para o nosso espaço", diz.

A nota fiscal referente à compra de 57 resmas (e não de 55) pela Globo Condé Nast aponta que o valor pago pelos produtos foi de R$ 7.644,84.

A diferença entre os R$ 24.169 cobrados pelas salas e o preço das resmas de papel é de R$ 16.524 -valor das três postagens de contrapartida, conforme nota de 3 de julho. Cada uma delas, portanto, saiu por R$ 5.508.

A quantia equivale à que o mercado costuma pagar, por publicação, a uma blogueira de gastronomia com 1 milhão de seguidores, segundo fontes da publicidade. A "Casa Vogue" tem 853 mil seguidores no Instagram; ali, fez duas menções ao CCSP. A estrategista digital Josie Moraes acrescenta que anúncios pagos costumam conter aviso ao leitor de que são propaganda, e não material jornalístico.

Das duas postagens no Instagram, uma era sobre o seminário "Onde Estão as Mulheres Arquitetas?", realizado no CCSP em maio (357 curtidas). A outra, de 21 de abril, tratava da exposição "MáriOswald" (648 curtidas). Ambas remetem a textos publicados no site da "Casa Vogue".

A reportagem não localizou a publicação no Facebook. A Globo Condé Nast informou que uma transmissão ao vivo no Facebook ocorrerá ainda neste ano. No dia 26 de junho, o centro informou que tinha a nota fiscal referente à transmissão, mas não a forneceu devido a "outros afazeres".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber