Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Trens da CPTM voltam a operar após protesto contra reintegração de área

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A linha 12-safira da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) voltou a operar no final da manhã desta sexta-feira (7), após um protesto interromper por cerca de duas horas e meia a circulação dos trens.

Uma manifestação de moradores contrários a reintegração de posse de uma área vizinha à linha da CPTM causou o transtorno, que terminou com três pessoas feridas, entre PMs e manifestantes. Em retaliação à medida, os moradores atearam fogo em pneus sobre os trilhos nos dois sentidos da linha, entre as estações Engenheiro Goulart e USP Leste, em Cangaíba, na zona leste da capital paulista.

A movimentação das composições ficou suspensa das 7h50 às 10h20.

A Polícia Militar informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que fez a reintegração de posse de um terreno localizado na rua Curemá. A área, segundo a PM, é particular e pertence ao Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra Leste 1.

TUMULTO

Retroescavadeiras, sob a supervisão dos policiais militares, fizeram a derrubada dos barracos. Revoltados, moradores também atearam fogo em terrenos e nas próprias moradias erguidas de forma improvisada no local. A PM chegou a disparar bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o grupo da área.

A corporação informou que foi necessário o uso progressivo da força para manter a ordem e cumprir a decisão da Justiça porque "houve resistência por parte de alguns moradores que apedrejaram um trem, atearam fogo em moradias e num trecho da linha", segundo trecho da nota.

No tumulto, dois policiais militares e mais um manifestante ficaram feridos. Não foi informado o estado de saúde deles até esta publicação. Ninguém foi preso.

A Secretaria Municipal de Habitação informou que as famílias foram levadas para um centro de assistência social da região e que no terreno alvo da reintegração de posse serão erguidas 450 casas pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

Por causa da manifestação, a CPTM solicitou à SPTrans (empresa municipal de transportes) o apoio da operação Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) para transportar os passageiros da linha afetada.

Cerca de 60 ônibus da Paese foram postos em uso entre as estações Tatuapé e USP Leste. Os trens da linha 12 passaram a circular com velocidade reduzida por volta das 10h20. O restabelecimento completo das viagens só ocorreu por volta das 11h20. O problema não se refletiu entre as demais linhas do sistema de trens metropolitanos, segundo a CPTM.

A linha12-safira faz a ligação entre o Brás, no centro, e Calmon Viana, na zona leste. Atende cerca de 230 mil pessoas diariamente.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber