Geral

Brics defendem abertura de mercado e Acordo de Paris em comunicado

.

DIOGO BERCITO, ENVIADO ESPECIAL

HAMBURGO, ALEMANHA (FOLHAPRESS) - Horas antes do início da cúpula do G20, na manhã desta sexta-feira (7), os países do Brics (grupo composto por Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul) divulgaram um comunicado oficial insistindo na importância de um mercado aberto e da implementação do Acordo de Paris para a mudança climática.

A nota foi publicada após a reunião informal dos Brics da qual o presidente brasileiro, Michel Temer, participou. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o chanceler Aloysio Nunes também compareceram.

Os Brics defenderam assim valores alinhados àqueles da própria cúpula do G20, que reúne as principais economias do mundo -mas na contramão daquilo que tem advogado o presidente americano, Donald Trump.

Trump, que assumiu o cargo em janeiro deste ano, privilegia negociações bilaterais, em vez das multilaterais, e tem ameaçado impor barreiras comerciais e cancelar acordos de livre comércio.

As atitudes fazem com que os Estados Unidos estejam progressivamente isolados no cenário internacional.