Geral

Em novo ataque, Trump diz que jornalista é 'burra como uma pedra'

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente americano Donald Trump voltou a criticar a imprensa e intensificou sua rixa com dois apresentadores de TV. No Twitter, ele atacou novamente, neste sábado (1º), Joe Scarborough e Mika Brzezinski, âncoras do "Morning Joe", na MSNBC.

De seu clube de golfe em New Jersey, ele disse "O louco Joe Scarborough e a burra como uma pedra Mika não são más pessoas, mas seu programa de baixa audiência é dominado pelos chefes da NBC".

Trump também disse que a âncora Greta Van Susteren "perdeu seu programa na MSNBC porque se recusou a seguir com o ódio a Trump!". A NBC não quis comentar as postagens do presidente.

Na quinta-feira (29), pouco depois de Mika Brzezinski dizer que Trump estava mentindo na internet sobre uma reportagem do "New York Times", o presidente usou a mesma plataforma para chamar Brzezinski de "louca de baixo QI" e Scarborough de "maluco".

Ele disse que recusou um convite para se juntar aos dois durante a época do Réveillon, quando eles tentaram entrevistá-lo em seu resort na Flórida e "ela sangrava horrores [por causa] de um facelift [plástica no rosto]".

O ataque a Brzezinski foi considerado sexista e comparado ao feito por Trump, durante a campanha, contra a ex-âncora da Fox News Megyn Kelly. Após um debate mediado por Kelly, ele sugeriu que a jornalista teria o confrontado mais assertivamente por estar de TPM.

No dia seguinte, os jornalistas da rede MSNBC rebateram os ataques. Durante o programa, eles afirmaram que o comportamento de Trump é "assustador e muito triste para os Estados Unidos". "Nós estamos OK. O país não está", afirmou o âncora Scarborough.

"Ele ataca as mulheres porque tem medo das mulheres", disse Scarborough. O jornalista afirmou ainda que Trump tem uma "obsessão perturbadora" por Brzezinski.

A jornalista Brzezinski, também âncora do "Morning Joe", afirmou não se importar com os tuítes do presidente, mas sim com questões sobre a sua família e a situação do país.

"Meu pai acabou de falecer, a minha mãe teve dois ataques cardíacos e a minha filha perdeu o seu amigo. Essas são as coisas com o que eu realmente me preocupo e que me impactam" disse Brzezinski.

ALVOS

O alvo mais constante de Trump vinha sendo a rede CNN, que, na última semana, tirou do ar uma reportagem que afirmava que o Congresso estaria investigando um "fundo de investimento russo com laços com funcionários de Trump".

De acordo com a emissora, a reportagem, que citava uma fonte anônima, não estava dentro de seus padrões editoriais. Três jornalistas ligados à reportagem se demitiram.

Também neste sábado, ele disse "Estou extremamente satisfeito de ver que a CNN finalmente foi exposta como #fakenews [notícia falsa] e jornalismo lixo. Já era hora".

A emissora não comentou.