Mais lidas
Geral

Mulher não divide dinheiro com amigo que comprou título premiado no Acre

.

MARTHA ALVES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem acusa a amiga de não dividir o prêmio de um título de capitalização que ele comprou e colocou em nome dela, em Sena Madureira (AC). Ele entrou com um processo na Justiça e o valor deve ser pago após a sentença do juiz.

No pedido à Justiça, o comprador alegou que os dois fizeram um acordo informal de dividir o valor da premiação em partes iguais caso o bilhete fosse sorteado. Segundo ele, o acordo foi feito na presença da vendedora do bilhete.

O homem disse que o sorteio ocorreu no dia 12 de junho deste ano e os dois comemoraram juntos a premiação, mas no dia seguinte a amiga falou que "não iria lhe dar nenhum valor, pois o bilhete estava em seu nome".

Por isso, o comprador do bilhete entrou com um processo na Justiça para que a amiga cumpra o acordo firmado verbalmente. Como justificativa para o processo, ele alegou que ao não receber sua parte do prêmio há "perigo de dano e risco ao resultado útil do processo".

A juíza Andréa Brito julgou procedente o pedido de liminar determinando que a empresa não faça a entrega da premiação.

Segundo a magistrada, o pedido é admissível pois tem pré-requisitos "autorizadores da concessão da medida, havendo ainda suficientes indícios de que as partes firmaram acordo verbal para divisão dos valores". A decisão não tem caráter definitivo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber