Mais lidas
Geral

Justiça e guarda impedem registro de apoio a ação contra Constituinte

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os dirigentes da oposição venezuelana e um grupo de 43 ex-procuradores foram impedidos nesta sexta-feira (9) de registrar apoio ao pedido de anulação da Assembleia Constituinte da procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz.

Desde o início da manhã a Guarda Nacional fechou as ruas próximas à sede do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) e barrou um protesto de rivais do presidente Nicolás Maduro que queriam registrar o respaldo na Sala Eleitoral da Corte.

Cinco deputados e os ex-procuradores chegaram ao TSJ, mas o escritório do colegiado estava fechado sob a alegação de que se realizavam atividades administrativas.

Os dois grupos atenderam ao chamado de Ortega Díaz à ação feito na quinta (8) contra a Constituinte, convocada por Maduro em maio e cuja eleição dos membros será em julho.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber