Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Parlamentares oposicionistas relatam agressão em protesto contra Maduro

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois parlamentares oposicionistas da Venezuela afirmaram que foram agredidos por forças policiais nesta segunda-feira (5), durante um protesto contra o presidente chavista Nicolás Maduro.

Os deputados Juan Requesens e Miguel Pizarro, ambos do partido Primero Justicia (centro-direita), disseram que foram cercados por soldados da Guarda Nacional quando se aproximaram de uma rodovia ocupada por manifestantes em Caracas.

Requesens disse que foi empurrado e caiu em um bueiro, enquanto Pizarro afirmou que foi golpeado com escudo usado pelos militares.

"Apesar de toda essa violência, vamos continuar nas ruas", disse Requesens após a confusão.

Opositores de Maduro estão em seu terceiro mês de protestos para exigir eleições gerais, liberdade para ativistas presos, ajuda humanitária estrangeira e autonomia para a Assembleia Nacional, controlada pela oposição. O governo chama os manifestantes de violentos e diz que são apoiados pelos Estados Unidos.

Ao menos 65 pessoas morreram nas manifestações desde o início de abril e cerca de 3.000 foram presas.

Em meio aos protestos, o líder oposicionista venezuelano Leopoldo López, preso desde 2014, divulgou vídeo em que expressa apoio ao movimento e pede que as manifestações continuem.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber