Mais lidas
Geral

Doria sugere que perguntas sobre a cracolândia sejam feitas a Haddad

.

FABRÍCIO LOBEL

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um evento na tarde desta quarta-feira (31), o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) sugeriu que questionamentos sobre a cracolândia deveriam ser feitos a seu antecessor, o prefeito Fernando Haddad (PT).

Doria estava diante da sede da Prefeitura de São Paulo apresentando novos ônibus que começaram a rodar na cidade, quando o público que estava no viaduto do Chá, atrás de uma grade, começou a gritar "Fora Doria" e "E a cracolândia?".

Em tom de desaprovação, Doria disse para quem estava perto: "Um abraço pro Lula". Perguntado pela reportagem sobre os questionamentos feitos pelo público sobre a cracolândia, o prefeito respondeu: "Pergunta para o prefeito anterior".

No dia 21 de maio, a região da cracolândia, no centro da cidade sofreu uma grande operação policial que recebeu o apoio da prefeitura. Desde então, as ações no local sofreram críticas de especialistas. A própria Prefeitura de São Paulo chegou a admitir o equívoco de ter demolido um prédio numa ação que acabou com três pessoas feridas.

CRACOLÃNDIA DE SP

Após a ação policial na cracolândia, os usuários de drogas se espalharam pelas ruas do centro e cerca de 600 deles se fixaram na praça Princesa Isabel, a três quarteiros da alameda Dino Bueno, ponto anterior de venda e uso de drogas à céu aberto.

NOVOS ÔNIBUS

Doria fez nesta quarta (31) a entrega simbólica de novos ônibus que começaram a rodar em São Paulo na atual gestão. Pelas regras municipais, as empresas de ônibus devem renovar sua frota sempre que os veículos atingem 10 anos.

A gestão Doria disse que está renovando 400 ônibus na cidade. Os novos veículos têm ar-condicionado, WiFi e elevadores para embarque de cadeirantes.

Nesta quinta-feira (1), a prefeitura realizará uma audiência pública sobre a futura licitação do sistema de ônibus da cidade.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber