Mais lidas
Geral

Colômbia amplia em 20 dias prazo para as Farc entregarem suas armas

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo da Colômbia e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) concordaram em prorrogar o processo de entrega de armas por parte dos guerrilheiros em 20 dias, disse o presidente do país, Juan Manuel Santos, em decorrência de problemas logísticos.

"Por causa dos atrasos acumulados (...) um acordo com as Nações Unidas e as Farc, decidimos que a entrega de armas não terminará nesta terça (30), como planejado, mas dentro de 20 dias", disse Santos em um discurso na televisão.

O presidente acrescentou que a mudança de data "não afeta de forma alguma a decisão firme e o claro compromisso do governo e das Farc de cumprir o acordo" nem implica mudanças no mecanismo de vigilância do desarmamento e verificação internacional.

As Farc e o governo colombiano assinaram, em novembro passado, um acordo para acabar com mais de cinco décadas de conflito armado

Santos disse que o processo foi adiado em decorrência de problemas logísticos na construção das áreas onde os guerrilheiros desmobilizados estão se concentrando.

O presidente acrescentou que o ingresso dos guerrilheiros nas 26 áreas de concentração "foi ordenado, seguro e realizado sem grandes problemas", o que permitiu a admissão de cerca de 7.000 homens e mulheres das Farc.

Santos também decidiu estender em dois meses –"até 1 de Agosto"– o prazo de funcionamento dessas áreas.

O mandatário colombiano sublinhou que a paz é "irreversível" e desde que o acordo foi assinado há seis meses "não houve um único confronto entre as nossas forças e membros da Farc."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber