Mais lidas
Geral

Criminosos explodem muro e destroem casa vizinha a penitenciária em Goiás

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Criminosos fortemente armados explodiram nesta terça-feira (30) um muro da UP (Unidade Prisional) de Guapó, na região metropolitana de Goiânia.

A força da explosão acabou destruindo parte de uma casa vizinha ao estabelecimento penal, ferindo uma moradora, que foi retirada dos escombros por vizinhos. Um grupo de 11 presos conseguiu fugir por um buraco aberto no muro. As informações são da Agência Brasil.

Segundo a SEAP (Superintendência Executiva de Administração Penitenciária), os bandidos chegaram ao local por volta de 8h30. De acordo com a Polícia Militar, o grupo usou o próprio veículo para derrubar o portão da casa vizinha à unidade prisional.

Uma vez no terreno, os criminosos colocaram uma grande carga de explosivos junto ao muro do estabelecimento, que fica em uma área residencial da cidade localizada a menos de 40 quilômetros da capital. Na fuga, o grupo escapou disparando a esmo, atingindo algumas casas próximas.

A maior parte do impacto da explosão atingiu a casa onde estava a estudante Taynna Karita Barros, 20 anos. A jovem foi levada para o Hospital de Guapó com ferimentos. Além dos 11 presos que fugiram, seis detentos ficaram feridos e também foram levados para o hospital local.

Até as 14h30, a Polícia Militar tinha detido quatro suspeitos de participar da explosão e recapturado pelo menos 3 dos 11 detentos que escaparam. Equipes policiais foram deslocadas às pressas para Guapó a fim de conter novas fugas e ajudar nas buscas aos fugitivos e suspeitos.

A ação aconteceu um dia após presos se rebelarem na carceragem da Delegacia de Capturas, localizada no setor Cidade Jardim, em Goiânia.

Segundo a SSPAP (Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária), os presos que atearam fogo em colchões reclamavam da falta de visitas íntimas, entre outras coisas. Eles ainda exigiam a presença de equipes de reportagens para relatar as condições em que estão na delegacia. Nenhum detento fugiu na ocasião.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber