Mais lidas
Geral

Sambista Diogo Nogueira faz show no parque do Carmo sob chuva

.

ANTONIO MAMMI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O sambista Diogo Nogueira se apresentou no parque do Carmo neste domingo (21) e, durante pouco mais de uma hora, mesclou repertório próprio com canções de Zeca Pagodinho, Cazuza e Djavan.

Sob chuva fraca, mas incessante, o parque da zona leste da capital recebeu um público maior do que no sábado (20), quando Fagner se apresentou para cerca de 500 pessoas.

Segundo estimativas do Corpo de Bombeiros, mil pessoas estavam na área do palco principal para prestigiar o evento.

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) estimou o público total do parque em 5 mil pessoas e atribuiu o número ao clima. A GCM havia estimado que os shows no parque atrairiam de 30 a 40 mil pessoas. Às 12h30, meia hora antes do início previsto do show, 35 espectadores compunham a audiência. "Espero que não seja uma porcaria igual o show do Planta e Raiz de ontem. Não tinha ninguém" disse Bruna Santana, 21, promotora de vendas.

O músico recebeu cachê de R$ 70 mil para se apresentar no evento.

Alguns presentes consideraram positiva a iniciativa de descentralizar os eventos da Virada Cultural neste ano.

O mecânico Edmílson Beltrão de Oliveira, 35, morador de Itaquera, aproveitou para levar o filho Artur, 8, para assistir ao show. "Trabalhei muitos anos como ambulante na Virada Cultural lá no centro e não dava para leva-lo. Mas pelo menos vendi muita cerveja, fora as que tomei", disse.

O funcionário público Genivaldo Araújo, 49, resolveu esticar a permanência no parque após sua caminhada matinal. "Em comparação com os shows que tiveram aqui na época do Maluf [Paulo Maluf (PP-SP) deputado federal e ex-prefeito de São Paulo], isso aqui está muito vazio".

De acordo com a GCM, shows no parque do Carmo chegam a atrair 60 mil pessoas em dias de sol.

A comparação com eventos passados também influenciou a avaliação dos comerciantes. "A Virada é de longe o evento mais fraco que a gente teve no parque", disse Maria José Florência, 63, que vende espetinhos no local há 27 anos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber