Mais lidas
Geral

Em show no Jockey, Dona Onete e Gaby Amarantos agradecem a diversidade

.

CAMILA BACCARIN

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na madrugada de domingo (21), Dona Onete, 77, a rainha do carimbó, entrou no palco principal do Parque Chácara do Jockey, sentou-se em uma poltrona branca e cantou "Coração Brechó" atraindo o público que estava nos palcos periféricos para dançar o boi e carimbó.

Gaby Amarantos chegou de cocar com penas laranjas, maiô rosa, roupão amarelo ouro e botinha de vinil preta. Cantou "Ex Mai Love" agachada, ao lado de Dona Onete que balançava os ombros e mandava acenos para a plateia.

Gaby levantou para cantar "Jamburana", que em um momento teve o refrão de "treme-treme" mudado por "Fora, Temer" por um integrante da banda.

A rainha do carimbó se levantou na hora de cantar "No meio do Pitiú" e para tirar uma selfie para o seu Instagram.

Dona Onete não deixou Gaby Amarantos sair do palco. Em discurso, as duas cantoras fizeram um agradecimento a diversidade e pediram respeito a todas as mulheres.

DISTÂNCIAS

Houve pessoas que chegaram mais tarde ao Parque do Jockey, especialmente para o show de Dona Onete. A fotógrafa paulistana Adriana Souze, 31, acompanha quase todos os shows da rainha do carimbó, mas disse que preferia que o evento fosse no centro.

Opinião parecida com a de Pedro Casseb, 38, professor de línguas. "No centro, a Virada tinha uma certa unidade. Daqui fica difícil ir para outro lugar, fora que eu quase escorreguei no barro", disse.

Já Celina Alencar, 57, cozinheira, veio pela primeira vez a um show da Virada Cultural, pois suas amigas falaram que seria bem próximo de onde moram. Caso fosse no Centro, Alencar disse que não devido a distância.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber