Mais lidas
Geral

Na França, Mélenchon concorrerá ao Legislativo para combater Macron

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato ultraesquerdista Jean-Luc Melenchon, que ficou em quarto lugar na eleição francesa, anunciou nesta quarta-feira (10) sua candidatura à Assembleia Nacional.

A votação para o Legislativo ocorre em junho e é considerada decisiva para o centrista Emmanuel Macron, escolhido para comandar o país nos próximos cinco anos.

O sistema francês prevê que, se o presidente não obtiver maioria (ou formar uma coalizão) no Parlamento, o premiê governa.

Na entrevista na qual anunciou sua candidatura, à emissora BFM TV, Mélenchon afirmou que espera obter o controle da maioria da Assembleia e fez um apelo aos eleitores para "não dar plenos poderes a Macron".

Ele disse ainda que "muito provavelmente" sairá candidato por Marselha, cidade no sul da França onde ficou em primeiro lugar no primeiro turno da eleição presidencial, com 24,8% dos votos -no país todo, obteve 19,6%.

Em sua campanha à Presidência, Mélenchon criticou as propostas de Macron para a economia e defendeu a saída do país da União Europeia, enquanto o centrista defende mais integração.

Em 2012, o ultraesquerdista se candidatou às eleições legislativas por um distrito de Pas de Calais, no norte da França, mas não conquistou a vaga no Legislativo.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber