Mais lidas
Geral

Hollande pede voto em Macron contra ameaça da extrema direita na França

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um dia após o primeiro turno da eleição presidencial, o presidente da França, François Hollande, afirmou nesta segunda-feira (24) que votará no centrista Emmanuel Macron no segundo turno, em 7 de maio.

"A presença da extrema direita no segundo turno é uma ameaça ao país", disse Hollande, se referindo à candidata da Frente Nacional, Marine Le Pen. Para ele, o projeto de tirar a França do euro e da União Europeia defendido por Le Pen devastaria a economia francesa.

"O que está em jogo é a unidade da França, sua participação na Europa e seu lugar no mundo", declarou o presidente socialista, cujo partido sofreu uma derrota esmagadora nas urnas.

Hollande decidiu não se candidatar à reeleição e o postulante socialista, Benoît Hamon, terminou em quinto lugar, com apenas 6,35% dos votos.

Macron foi conselheiro econômico de Hollande entre 2012 e 2014, e depois ministro da Economia até pedir demissão em agosto de 2016. Meses antes, Macron lançara seu movimento Em Frente!.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber