Mais lidas
Geral

Quantidade de chuva das últimas 24h é a maior do mês de abril em 23 anos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A chuva que atingiu a cidade de São Paulo nas últimas 24 horas é a maior marca no mês de abril em 23 anos, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência).

Foram 53,4 mm de chuva no último dia e em média 66,4 mm se as primeiras sete horas desta sexta (7) forem levadas em conta. Nesse caso, a marca superou o esperado para o mês inteiro, que apontava 63,7 mm.

Vários pontos de alagamento foram registrados pela cidade e o trânsito ficou parado, com faixas interditadas em pontos como as proximidades da ponte da Fepasa, no sentido rodovia Ayrton Senna, e da ponte das Bandeiras, sentido Castello Branco. Os problemas também refletiram nas rodovias Anhanguera e dos Bandeirantes, que têm trânsito lento nesta manhã.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), às 8h a capital paulista registrava 133 km de lentidão. Normalmente, a média para esse horário fica entre 42 km a 74 km.

A chuva que atingiu a maior parte da região metropolitana é resultado de uma frente fria, que trouxe áreas de instabilidade para a região.

De acordo com o CGE, a frente fria deve se afasta do litoral paulista nos próximos dias, mas os ventos úmidos ainda devem deixar o tempo instável. Espera-se muita nebulosidade, chuvas e declínio das temperaturas.

RODÍZIO MANTIDO

A CET informou que o rodízio de veículos na capital não foi suspenso nesta sexta apesar dos problemas de marginais e ruas bloqueadas devido a alagamentos.

Segundo a companhia, não tem sentido cancelar o rodízio injetando mais carros no sistema quando o problema está nas marginais.

Os motoristas que estiverem parados nos congestionamentos e forem punidos devem recorrer da multa de trânsito.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber