Geral

Autoridades decidem não punir o ator Harrison Ford por quase causar acidente aéreo

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As autoridades da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos decidiram que não vão punir o ator Harrison Ford por quase causar um acidente aéreo em fevereiro deste ano. Na ocasião, Ford estava pilotando um de seus aviões particulares quando errou a pista em que deveria ter feito o pouso e passou pouco acima de um Boeing 737, com 110 passageiros e seis tripulantes, em solo.

Depois de investigar o incidente no aeroporto John Wayne, na Califórnia, o órgão chegou à conclusão de que o ator poderá manter sua licença para voo sem qualquer restrição. Segundo o portal americano "TMZ", a FAA disse que "reconhece a longa história de cumplicidade com os regulamentos e a cooperação de Harrison Ford durante as investigações".

Esta não foi a primeira vez que o americano levou um susto durante um voo. Em 2015, um avião que ele pilotava sofreu uma pane e caiu. O astro de "Star Wars", que também é piloto nos filmes da saga, tem mais de 20 anos de experiência no ar.