Mais lidas
Geral

Vitorino subverte clássicos do guarda-roupa em desfile na SPFW

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O segundo dia de desfiles da São Paulo Fashion começou com a imagem forte criada pelo estilista baiano Vitorino Campos, que abriu a temporada nesta segunda (13) com a coleção criada para o inverno da Animale e, nesta terça-feira (14), com a moda contemporânea de sua grife homônima.

Antes do desfile, o estilista Vitorino Campos disse à reportagem que se viu fascinado pelos planos abertos, cortes abruptos e temáticas existenciais e contemplativas do cineasta Terrence Malick.

"Fiquei pensando em como transformar isso em roupa e percebi que o ideal seria combinar tecidos diferentes e dar toque surrealista às peças clássicas", diz. A ideia de subverter itens básicos é recorrente nesta edição da SPFW, mas aqui tem assinatura de Campos.

Abotoaduras são substituídas por "ziplocs", blazers ganham ajustes elásticos nas laterais, bolsas têm lápis de cor como fechos e o náilon vira tecido nobre em vestidos e blusas cortadas em viés.

Em alguns acessórios havia faixas coloridas, que remetem tanto à bandeira da diversidade quanto à da paz em países como Itália, inspiração para a coleção da Animale.

O contraste entre os temas de Malick, comumente relacionados à crueldade humana, e o sentido de igualdade impresso no colorido das listras, formam uma mensagem politizada e necessária à passarela.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber