Mais lidas
Geral

Polícia vai analisar vídeo de suposta agressão de cantor Victor à mulher

.

DANIEL CAMARGOS, COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil de Minas Gerais aguarda a conclusão da perícia nos vídeos do circuito interno de televisão do prédio onde mora o cantor Victor Chaves, de 41 anos, da dupla Victor e Leo, para decidir se indicia o sertanejo por suposta agressão à sua mulher, Poliana Bagatini Chaves, de 29.

No dia 24 de fevereiro Poliana, que está grávida, foi até a delegacia e afirmou que Victor a empurrou no chão e a agrediu com vários chutes, sendo que um deles acertou a sua perna.

Segundo a delegada Danúbia Quadros, chefe da Demid (Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência), a agressão, segundo o depoimento de Poliana, teria ocorrido no hall de entrada e no elevador do prédio. A delegada explica que o condomínio não quis fornecer a cópia da gravação e foi necessária uma determinação judicial para ter acesso às imagens.

A outra prova que faz parte da investigação é o laudo do exame de corpo e delito a que Poliana se submeteu no IML, após registrar queixa contra Victor. O laudo não apresentou resultado aparente de agressão. "Deu negativo", afirmou a delegada.

Não há um prazo estabelecido para a conclusão da perícia nas imagens, mas o inquérito deve ser finalizado em 30 dias, ou seja, até o próximo dia 24.

Poliana procurou a delegacia na noite do dia 24 de fevereiro, mas não aguardou para prestar depoimento, pois alegou que estava com a pressão baixa.

Ela retornou no dia seguinte e relatou que houve um desentendimento entre ela e Victor, pois o cantor pegou a filha do casal, de um ano e um mês, e levou para o apartamento da mãe dele, localizado no mesmo prédio, porém, no andar abaixo.

"Ela disse que ficou nervosa com a situação, pois não autorizou a ida da bebê no apartamento da sogra", disse a delegada. Ainda pelo relato, Poliana então desceu ao andar de baixo para "tirar satisfação" e que Victor se posicionou do lado da mãe dele na discussão.

"[Poliana] ficou nervosa e disse que pegaria a filha e iria embora. Segundo ela, depois dessa postura, ele [Victor] a jogou no chão e desferiu vários chutes. Um deles acertou na perna dela", afirmou a delegada. Às 23h do último domingo, quatorze dias após a ocorrência, o cantor prestou depoimento na Demid. Segundo a delegada, ele afirmou que não agrediu, não chutou e nem jogou a vítima no chão. Victor confirmou que houve um desentendimento familiar por ter levado a filha do casal para o apartamento de sua mãe.

"Segundo Vitor, ele teve que contê-la para evitar um prejuízo maior para a filha", afirmou a delegada. Procurada, a assessoria de imprensa do cantor -afastado do corpo de jurados do programa The Voice Kids, da TV Globo- prestou depoimento e vai aguardar a conclusão do inquérito.

No mesmo dia que Poliana foi à delegacia, a mãe de Victor, Marisa Chaves, também registrou uma ocorrência e afirmou que Poliana foi ao apartamento dela transtornada e quebrou vários objetos. Poliana publicou uma carta, dois dias depois da denúncia, na qual afirmou que não considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente, praticado por Victor.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber