Geral

Com blocos, Faria Lima vira baile de forró e Augusta atrai público LGBT

.

ARTUR RODRIGUES E EDUARDO GERAQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O clima do pós-Carnaval paulistano vai de balada LGBT na rua Augusta a baile de forró na Faria Lima, na tarde deste sábado (4).

O bloco Meu Santo é Pop levou ao menos 2.000 foliões ao centro da capital, embalados por sucessos da música pop nacional e internacional, por volta das 16h. Eles utilizaram o muro do futuro parque Augusta como palco de dança.

A trilha sonora tocada no trio elétrico foi de Sandy a Britney Spears, passando por hits do funk nacional.

O bloco saiu da rua Dona Antonia de Queirós, com sentido ao Vale do Anhangabaú. A multidão também se espalhou por travessas da rua Augusta.

Na tarde quente, a tônica do vestuário foi a pouca roupa, com direito a biquínis, maiôs e topless.

Havia boa infraestrutura para os foliões, com ao menos dez banheiros químicos e segurança feita por guardas-civis e policiais militares.

A reportagem presenciou um grande grupo de fiscais da Prefeitura Regional da Sé apreendendo mercadorias de camelôs que vendiam bebidas alcoólicas sem autorização.

RINDO À TOA

Outras milhares de pessoas lotam nesta tarde a avenida Faria Lima, entre o Largo da Batata e o Instituto Tomie Othake. A animação está por conta do bloco Rindo a Toa, da Banda Fala Mansa.

O asfalto e os canteiros da avenida viraram um grande baile de forró. O público em sua grade maioria formado por jovens não para de dançar, apesar do forte calor e do sol forte.

Uma orquestra de metais toca frevo intercalado ao forró. Paralamas do Sucesso e várias outras músicas populares também animam os foliões neste pós-Carnaval.

ORQUESTRA VOADORA

Outro bloco que empolgou moradores de São Paulo neste sábado foram os 150 integrantes da Orquestra Voadora do Rio, na zona sul de São Paulo.

Em uma mistura de rock, funk, pop e jazz com frevo, samba e maracatu, percorre um trecho da avenida Hélio Pellegrino.

Enquanto acontecia o show, outros integrantes apresentam números circenses, e a empolgação aumenta quando a banda toca Tim Maia. É a primeira vez que o grupo instrumental se apresenta inteiro (apesar de ser uma visão reduzida daquela que se apresenta normalmente no Rio) nas ruas da cidade. Além dos músicos, há sete integrantes do bloco desfilando com pernas de pau. Um deles com um pano onde se lê: Temer Jamais.

PÓS-CARNAVAL

Mesmo com o fim da folia oficial na terça-feira (28), as ruas da capital continuarão tomadas por quase 80 blocos neste sábado (4) e domingo (5).

Os destaques são, neste sábado, Primavera, Te Amo, na r. Augusta, desde às 10h e SeJoga, desde às 12h, e, neste domingo, Pipoca da Rainha, da cantora Daniela Mercury, que parte às 16h do cruzamento da r. da Consolação com a av. Paulista.

SÁBADO

1. Orquestra Voadora, às 10h, na r. Hélio Pellegrino (com a r. Diogo Jácome);

2. Primavera, Te Amo, às 10h, na r. Augusta;

3. Se Joga!, às 12h, na av. Brigadeiro Faria Lima;

4. Rindo a Toa (Falamansa), às 14h, na av. Brigadeiro Faria Lima;

5. Brega bloco, às 14h, no largo do Arouche;

6. Catuaba, às 16h, na r. Augusta;

DOMINGO

7. Bloco Chega Mais, às 12h, na r. Inácio Pereira da Rocha;

8. Bloco me lembra que eu vou, às 12h, r. Fradique Coutinho;

9. Bloco do Pequeno Burguês, 12h, na av. Santos Dumont;

10. Bloco vou de Táxi, às 13h, av. Brigadeiro Faria Lima;

11. Bloco do síndico, 14h, na av. Helio Pellegrino;

12. Bloco se te pego não te largo, 14h, na av. Brigadeiro Faria Lima (com a r. Fernão Dias);

13. Bloco da diversidade, às 15h, no largo do Arouche;

14. Pipoca da Rainha (Daniela Mercury), às 16h, na r. da Consolação (com a av. Paulista).