Geral

Oscar não vai mais trabalhar com os responsáveis por gafe da cerimônia

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que organiza a premiação do Oscar, anunciou nesta quarta (1º) que não mais trabalhará com os dois funcionários da PricewaterhouseCoopers responsáveis pela gafe no anúncio de melhor filme, no domingo (26).

Durante a cerimônia, os atores Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram erroneamente que "La La Land" havia levado o prêmio de melhor filme para, sete minutos depois, darem-se conta de que era "Moonlight" o verdadeiro vencedor na categoria.

Descobriu-se que o erro foi causado por uma troca de envelopes: Brian Cullinan, um dos funcionários da PwC havia entregado a Beatty o envelope errado, com o nome de Emma Stone ("La La Land") como vencedora do prêmio de melhor atriz, e não o correto, referente ao prêmio de melhor filme. A troca fez Beatty e Dunaway se enganarem e anunciarem "La La Land".

Tanto Cullinan quanto sua colega, Martha Ruiz, não serão mais convidados a participar da cerimônia, segundo Cheryl Boone Issaacs, presidente da Academia, disse à "Associated Press". A informação foi confirmada pela PwC, que disse, contudo, que ambos continuam contratados da empresa.

Desde o último domingo da cerimônia, as ações de Cullinan foram escrutinadas: uma publicação afirmou que ele estava tuitando fotos de Emma Stone poucos instantes antes de entregar o envelope a Beatty, o que pode tê-lo distraído de sua função.

Essa não foi a única gafe da noite: na tradicional sessão in memoriam, que homenageia pessoas do cinema mortas no período, o Oscar dispôs a foto de uma produtora que ainda está viva.