Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Polícia faz reconstituição de acidente de carro da Paraíso de Tuiuti no Rio

.

ALFREDO MERGULHÃO

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil abriu inquéritos para investigar as responsabilidades dos acidentes com os carros alegóricos das escolas de samba do Grupo Especial, Paraíso do Tuiuti e Unidos da Tijuca, no Carnaval do Rio.

Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas e cinco permanecem internadas, duas em estado grave. Peritos realizaram na manhã desta quarta-feira (1°) uma perícia no carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti.

O motorista do veículo perdeu o controle da direção no sambódromo, bateu nas grades que separam a arquibancada da pista e deixou 20 pessoas feridas no domingo de Carnaval. Os peritos fizeram a reconstituição do acidente na avenida Marquês de Sapucaí e reproduziram as manobras feitas pelo condutor do carro alegórico.

A previsão é que o laudo pericial seja finalizado em até dez dias. Durante a perícia, os policiais fotografaram e mediram o carro alegórico. Os peritos observaram que o motorista do veículo, Francisco de Assis Lopes, tinha a visão bloqueada pelas alegorias.

Com a visão prejudicada, o condutor era orientado por cinco pessoas que estavam do lado de fora do carro alegórico. Assis participou da perícia nesta quarta e, questionado por jornalistas, voltou a pedir desculpas às vítimas do acidente.

De acordo com a GloboNews, os peritos também informaram que constataram duas rodas danificadas no veículo. Após o trabalho da perícia, o delegado Willian Bezerra, da 6ª DP (Cidade Nova), afirmou que a investigação partirá para as coletas de depoimentos de testemunhas.

"Vamos ouvir as pessoas envolvidos, quem projetou o carro, quem comandou os trabalhos aqui [na Sapucaí[ no dia [do desfile]. Tem bastante coisa para ser feita, não vamos nos precipitar", afirmou o delegado.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que membros da Paraíso do Tuiuti e representantes da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) do Rio, responsável pela organização do evento, foram intimados para prestar depoimentos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, duas vítimas do acidente ainda estão internadas em estado grave, porém estável. Uma terceira vítima apresenta quadro estável, mas que ainda inspira cuidados e tem uma cirurgia programada para esta quinta-feira (2).

CRIVELLA

Sem qualquer aparição pública durante o Carnaval e sem prestigiar o evento no sambódromo, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), visitou as vítimas do acidente com o carro da Paraíso do Tuiuti.

Em sua página no Facebook, Crivella afirmou que lamenta profundamente o acidente ocorrido com o carro alegórico e que se certificou pessoalmente de que todas as providências foram tomadas para atender as vítimas.

DESABAMENTO

A Polícia Civil também investiga o desabamento de parte de um carro alegórico da Unidos da Tijuca nesta terça (28). O acidente provocou a queda de bailarinos que estavam a seis metros de altura e deixou dez pessoas feridas.

Uma perícia foi realizada no carro alegórico ainda nesta terça. De acordo com a delegada Aparecida Mallet, responsável pela investigação do caso, os peritos constataram que houve uma falha na parte hidráulica do veículo, que dá sustentação ao carro.

"Já ouvimos o operador técnico daquele carro e este operador, preliminarmente em declarações, afirmou que provavelmente o motivo do acidente foi o excesso de peso no caminhão", disse a delegada à TV Globo.

Em nota, a Polícia Civil informou que um representante da Unidos da Tijuca já prestou depoimento acompanhado de seu advogado e comprometeu-se a colaborar. O nome dele não foi divulgado. O comunicado diz ainda que um exame pericial de engenharia ainda será realizado no carro alegórico.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que dois feridos no desabamento do carro alegórico da Unidos da Tijuca continuam internados, mas fora de perigo.

MEDIDAS

O Ministério Público do Rio de Janeiro convidou representantes da Liesa, da Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro), da Riotur, do Corpo de Bombeiros, do Inmetro e especialistas do Crea-RJ e da Coppe/UFRJ para uma reunião. Os promotores do órgão querem discutir medidas para evitar novos acidentes, sobretudo no desfile das campeãs, que acontecerá no sábado (4).

Em nota, a Liesa informou que vai se manifestar após a perícia esclarecer as causas dos acidentes, mas que dará "todo suporte institucional e operacional". "A Liesa lamenta profundamente os ocorridos e informa que se reunirá com todas as agremiações para realizar os ajustes que se fizerem necessários, buscando sempre o aprimoramento do espetáculo", diz o comunicado.

As apresentações das escolas de samba ocorreram normalmente apesar dos acidentes ocorridos nos dois dias de desfile.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber