Mais lidas
Geral

Blocos protestam contra o machismo no Rio

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Muitos blocos de rua aproveitaram o Carnaval para protestar contra o machismo. Em cima do carro de som da Orquestra Voadora, Ju Storino, integrante do coletivo Todas por Todas discursou sobre o tema.

"Estamos comunicando que se desrespeitar, não vamos ficar caladas, vamos tirar do bloco. Cansamos de só repetir mantras contra o assédio", disse Ju Storino.

O coletivo fez uma campanha, distribuindo adesivos com mensagens contra o o assédio no carnaval. A iniciativa ganhou bastante adesão. Em vários blocos era possível ver mulheres e homens simpatizantes com as mensagens no corpo.

"Não é porque é carnaval que vale tudo", afirmou à reportagem.

Em protesto contra o assédio, Ana Paula Nogueira, 34, uma das integrantes do movimento Topless in Rio, desfilou com os seios cobertos apenas por purpurina

"Esse é o carnaval mais feminista de todos. Não é porque é festa que deve ser uma época de alienação", considera.

Fantasiada de super feminista, a artista performática Ana Cayolla lembrou da necessidade que o movimento se espalhe. "Somos um bloco mais alternativo, com mais mulheres. É importante que a mensagem chegue a outros lugares, onde as mulheres sofrem mais."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber