Mais lidas
Geral

Bloco Rossi Comigo aproveita passagem de outros blocos para desfilar

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O bloco Rossi Comigo é uma das peculiaridades do Carnaval de Olinda (PE). A agremiação, que há oito anos sai pelas ladeiras da cidade, não conta com orquestra de frevo e nem qualquer outra estrutura de música.

Para desfilar, o grupo, que só tem um estandarte, aproveita a passagem de outros blocos. "A nossa ideia é essa, e assim subimos e descemos as ladeiras o dia inteiro", disse o estudante Emanuel Vitor Leal.

O Rossi Comigo é uma homenagem ao cantor pernambucano, Reginaldo Rossi, falecido em 2013. O bloco é formado por 30 amigos.

ACESSIBILIDADE

Pessoas com deficiência e idosos com baixa mobilidade contam com um espaço exclusivo no Carnaval de Olinda. O Camarote da Acessibilidade já atendeu cerca de 400 pessoas nos quatro dias oficiais de folia.

A estrutura montada entre a praça do Carmo e a Igreja de São Pedro permite que os foliões tenham uma vista privilegiada da maioria dos blocos que desfilam no centro histórico da cidade.

Além de segurança e conforto, os foliões com deficiência têm acesso a banheiros adaptados e lanches. Para os surdos, o espaço conta com intérpretes de libras.

"Também temos o direito de brincar o Carnaval e esse camarote é excelente pois nos dá essa possibilidade", afirmou Maria Iolanda Firmino, 46, deficiente visual.

ACIDENTE

Um caminhão-pipa bateu em uma casa na Ladeira da Misericórdia, no sítio histórico de Olinda. O acidente, que aconteceu por volta das 7h, obrigou a prefeitura da cidade a interditar o local, o que deve interferir no trajeto de alguns blocos.

Segundo agentes de trânsito, o motorista Fábio Barros, 42, foi abastecer a casa 114 quando perdeu o controle do veículo. O caminhão teria ficado sem freio.

De acordo com moradores da área, a casa abriga 15 turistas brasileiros e estrangeiros que foram acordados com o estrondo da colisão. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

A equipe da Secretaria de Trânsito de Olinda constatou que a documentação do motorista e a do caminhão estão irregulares. Segundo o governo municipal, "uma força-tarefa está sendo montada entre as secretarias de Trânsito, Serviços Públicos e Meio Ambiente Urbano e Natural de Olinda para definir a forma mais segura de retirar o veículo".

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber