Mais lidas
Geral

Primeiro dia de Carnaval em SP tem religião, grafiteiros e Doria gari

.

EDUARDO GERAQUE E PAULO SALDAÑA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro dia de desfile das escolas de samba de São Paulo se encerrou na manhã deste sábado (25).

Tom Maior, Mocidade Alegre, Unidos de Vila Maria, Acadêmicos do Tatuapé, Gaviões da Fiel, Acadêmicos do Tucuruvi e Águia de Ouro passaram pelo Anhembi durante a madrugada.

O refrão da Unidos de Vila Maria, sobre Nossa Senhora da Aparecida, foi o que mais caiu no gosto popular. Sissy Girl e Dindry Buck, duas drag queens, são unânimes: a Vila Maria fez o melhor desfile da noite. "Mas a campeã é a Mocidade, eles fizeram tudo certo", diz Sissy.

A Vila Maria cantou sobre os 300 anos desde a aparição da imagem de Nossa Senhora, a Padroeira do Brasil, encontrada por pescadores no rio Paraíba do Sul. A escola recebeu autorização da Igreja Católica e teve acesso a todo o material da Basílica de Aparecida. A arquidiocese de SP acompanhou o trabalho.

O desfile da escola começou com o cantor Daniel cantando a música "Nossa Senhora". "Só de estar aqui é um presente e poder homenagear nossa senhora dessa forma", disse o cantor, que só esteve uma vez no sambódromo, há mais de 20 anos.

A Acadêmicos do Tucuruvi levou a história da arte para o sambódromo. O nascimento do teatro na Grécia Antiga foi o abre-alas da escola, que continuou, na segunda alegoria, com o início do grafite. No encerramento, motos de verdade fizeram o número do globo da morte. O último carro homenageava artistas de rua com acrobatas penduradas pelos cabelos e passistas dançavam dentro de latas de spray.

Completando 50 anos, a Mocidade Alegre fez um desfile tecnicamente correto. A escola contou a própria história e trouxe os valores que a fundamentaram.

A Gaviões da Fiel fez também um desfile forte. Sabrina Sato, destaque, no entanto, chegou atrasada. Quando a escola já estava na avenida, ela correu pela lateral do desfile e por entre os membros da bateria até chegar a seu local.

Homenageada pela Tom Maior, a cantora Elba Ramalho mostrou emoção enquanto aguardava o desfile. "É uma emoção muito grande, já me deu vários nós na garganta", disse ela.

DORIA GARI

No camarote da prefeitura estiveram João Doria, e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) -ambos já tinham ido embora no momento em que a Acadêmicos do Tucuruvi desfilou.

Doria estava no sambódromo pela primeira vez. "O Carnaval de São Paulo, não é de hoje, está no mesmo nível do carioca", disse em tom de ufanismo. Ele chegou a ir até a avenida e, após tirar fotos com garis, passou a limpar a pista com uma vassoura. Aplaudido por parte do público e hostilizado por outra parte, minimizou. "Faz parte".

SEGUNDO DIA

O segundo dia de desfiles terá a campeã de 2016, Império da Casa Verde, trazendo a paz mundial como tema.

Além dela, estarão no Anhembi, Mancha Verde, Unidos do Peruche, Dragões da Real, Vai-Vai, Nenê da Vila Matilde e Rosas de Ouro.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber