Mais lidas
Geral

Com crise e blocos, rodovias esperam movimento estável

.

THIAGO AMÂNCIO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Apesar do aumento da frota em São Paulo, a quantidade de veículos nas estradas paulistas deve seguir estagnada neste Carnaval em relação ao feriado do ano passado. E, na principal rota do litoral paulista, tende inclusive a sofrer leve queda em relação a 2015, segundo a concessionária Ecovias, responsável pela Imigrantes e pela Anchieta.

A previsão ocorre em meio à expansão do Carnaval de rua na capital paulista, que ganhou corpo nos últimos anos e, em 2017, terá 30% blocos a mais que em 2016. Além disso, a crise econômica é um fator que desestimula viagens.

Os motoristas, no entanto, devem estar preparados para congestionamentos nas rodovias a partir da manhã desta sexta (24), com momentos de pico por volta das 15h.

De um ano para cá, a frota paulistana ganhou 216 mil novos veículos. Mesmo assim, a expectativa da Artesp (agência de transportes) é que 3,7 milhões peguem as estradas entre sexta e quarta (1º), número similar ao do ano passado. Na Anchieta-Imigrantes, devem ser 490 mil, contra 510 mil em 2015.

O sistema Castello Branco-Raposo Tavares, por outro lado, deve ter aumento de 5% no tráfego, segundo estimativa da CCR. O tempo é fator preponderante para a lotação das estradas, diz Diogo Stiebler, gestor de tráfego da empresa.

"Nos próximos dias a previsão é de forte calor, estamos apostando que mais motoristas vão cair na estrada", diz.

A Ecovias também calcula variações no trânsito de acordo com a temperatura --os 490 mil veículos são esperados com as boas condições meteorológicas previstas.

No sábado (25), o trânsito ainda deve ser intenso, mas começa a melhorar a partir da tarde, sobretudo nas principais rodovias --como a Dutra, que leva ao Rio e por onde devem passar 312 mil veículos só entre sexta e sábado.

Depois do Ano Novo (que encheu as estradas com 5 milhões de veículos), o Carnaval é o feriado que mais movimenta as estradas paulistas.

A via mais cheia, segundo a Artesp, será o trecho oeste do Rodoanel, por onde 1,2 mi veículos vão passar. O movimento maior está concentrado na sexta, das 15h às 20h.

Nos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara devem passar mais de 700 mil passageiros. Os destinos mais procurados são Rio de Janeiro, Belo Horizonte e cidades do sul de Minas.

O maior fluxo será nos dias 24 (entre as 20h e as 23h) e 25 (entre as 8h e as 12h), quando 218 mil pessoas devem deixar a cidade, diz a Socicam, que gerencia as rodoviárias.

O rodízio na capital será suspenso de segunda a quarta.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber