Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Um a cada três presos no Brasil aguarda julgamento, mostra relatório

.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Um a cada três presos no Brasil está aguardando julgamento, aponta relatório do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Em números absolutos, o país tem 654.372 presos, sendo 221.054 provisórios.

Os dados foram passados ao CNJ pelos tribunais de Justiça dos Estados. O conselho informa que é possível haver inconsistências no levantamento.

A questão do alto número de presos provisórios no país é frequentemente apontada como um dos principais problemas que levam à superlotação carcerária.

No Amazonas, por exemplo, 58% dos presos do são provisórios, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional, o Depen, ligado ao Ministério da Justiça. O Estado foi um dos palcos de massacres de detentos no começo deste ano.

A maior parte dos réus presos é por tráfico de drogas (29%), seguido por roubo (26%), homicídio (13%), crimes previstos no estatuto do desarmamento (8%), furto (7%) e receptação (4%).

Em janeiro, a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, orientou os tribunais de Justiça dos Estados a fazerem um "esforço concentrado" durante 90 dias para analisar a situação dos presos nas varas criminais e de execução penal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber