Mais lidas
Geral

'Bloco da pegação', Casa Comigo atrai multidão com véus e homens de sunga

.

ROBERTO DE OLIVEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Centenas de foliões participam na tarde deste sábado (18) do bloco Casa Comigo, que desfila pelas ruas da zona oeste de São Paulo. Com o tempo seco e a temperatura acima dos 36°C, em alguns pontos da cidade, muitos foliões optaram por usar poucas peças de roupas, mas sem esquecer do tradicional véu de noiva.

Não são apenas as mulheres que estão querendo se casar. Vários homens também aderiram ao vestuário de "noiva", alguns até com chifrinhos e de sungas. Entre os jovens: fantasia de super-heróis, chifres coloridos, véu de noiva, óculos espelhados, asas de anjo e borboleta, copos longos de plástico em formato de corpo de mulher.

Quem olha de cima vê uma mar de véus brancos nas cabeças dos foliões, que, em clima de "pegação", acompanham marchinhas criadas pelo bloco, que surgiu em 2013. O tema deste ano é o amor livre, e a marchinha oficial afirma: "não tem problema se você gosta de homem, não tem problema se gosta de mulher. Mas se na igreja você não pode se casar, não tem problema, a gente pode se querer".

Em Pinheiros, a assistente administrativa Jennifer Santos, 23, carregava duas frustrações: "Deveria ter vindo de biquíni para pegar uma marquinha", disse ela, debaixo de um dos relógios da cidade, que marcava 36°C.

Já a estudante de odontologia Victória Barros, 19, alimentava outra dúvida: "Meu Deus, está calor demais. Tem muita gente suada se pegando. Vou esperar baixar um pouco o sol para entrar em ação", risos.

Os foliões se reuniram na avenida Brigadeiro Faria Lima, perto do Instituto Tomie Ohtake, e caminham em direção ao largo da Batata. No trajeto, o bloco se encontrou com o Ritaleena, que faz homenagem à cantora Rita Lee.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber