Geral

Espanha absolve irmã do rei em julgamento por corrupção

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça da Espanha absolveu nesta sexta-feira (17) a Infanta Cristina, irmã do rei Felipe 6º, de uma acusação de fraude fiscal. Porém, o marido dela, Iñaki Urdangarin, foi condenado a seis anos e três meses de prisão por desvio de verbas.

Embora tenha sido absolvida, a infanta Cristina deverá pagar uma multa de 265 mil euros (R$ 850 mil). O casal nega ter cometido irregularidades e poderá recorrer do veredicto.

Cristina, 51, era acusada de ter ajudado a desviar verbas públicas entre 2004 e 2006 para uma entidade presidida por Urdangarin. Ela foi a primeira integrante da família real espanhola enfrentar julgamento, e o escândalo de corrupção contribuiu para o desgaste da imagem da Coroa.

Em 2015, o rei Felipe retirou o título de duquesa de sua irmã. Apesar disso, Cristina mantém seus direitos sucessórios, os quais não podem ser retirados dela a não ser que ela decida renunciar por conta própria.