Mais lidas
Geral

Liga troca todos os jurados do Carnaval de São Paulo

.

LUCILENE OLIVEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Liga das Escolas de Samba de São Paulo trocou todos os 36 jurados dos desfiles do Grupo Especial e de Acesso do Carnaval. De perfil técnico, como professores universitários, especialistas em cultura popular, o grupo está há três meses em treinamento e ficará cinco dias confinado em um hotel para se adaptar aos horários dos desfiles.

Ao todo, a Liga afirmou ter gastado mais de R$ 1 milhão com a formação dos avaliadores, que têm os nomes mantidos a sete chaves. Os nomes e imagens deles só serão divulgados no dia da apuração. Segundo a entidade, o investimento foi feito para evitar a situação ocorrida no ano passado, em que dois jurados esqueceram de atribuir notas para a Império de Casa Verde e para a Dragões da Real, em evolução e harmonia, respectivamente. ‘Eles (os antigos jurados) estavam muito autoconfiantes e acabaram deixando algumas exigências de lado. Algumas falhas ocorreram no ano passado e estamos tentando evitar que ocorram de novo’’, disse o presidente da Liga das Escolas de Samba, Paulo Sérgio Ferreira.

No total, são 54 julgadores que estão sendo treinados; os 36 serão sorteados no primeiro dia de desfiles. A maioria é de outros Estados e, cerca de 20%, de cidades do interior de São Paulo. Não há nenhum avaliador da capital ou que tenha julgado Carnaval antes. ‘Algumas escolas tinham uma relação de proximidade com o antigo corpo de jurados e isso acabava tirando a isenção da avaliação’’, diz o presidente da Nenê de Vila Matilde, Rinaldo Andrade, o Mantega.

PROFISSIONAL

O diretor de Carnaval da Dragões da Real, Márcio Santana, afirma também que, por existir alguns jurados há mais de dez anos na função, eles passaram a ser fiscais e não mais julgadores. ‘Resgatar o julgamento e a profissionalização vai fazer com que as escolas qualifiquem ainda mais os seus desfiles. O Carnaval se mostrará muito mais justo’’, diz Santana.

As cédulas de avaliação também sofreram alteração. O campo de atribuição da nota agora é maior. Outra mudança foi a regra para o caso de um jurado esquecer de fazer avaliação. Em 2016, valeu a nota mais alta. Agora, será a média das outras notas.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber