Geral

Universidades participantes do Sisu liberam lista de espera nesta quinta

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As instituições públicas que utilizam o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) como seleção para o ensino superior disponibilizam a lista de espera dos convocados em segunda chamada nesta quinta (16).

A convocatória dos candidatos para a matrícula da segunda chamada cabe às próprias instituições de ensino. Cabe ao vestibulando acompanhar a divulgação da lista de espera junto à instituição de interesse.

Puderam participar da lista de espera os candidatos não selecionados em nenhuma das opções na chamada regular e aqueles selecionados na segunda opção, independentemente de terem efetuado a matrícula. A participação na lista de espera está restrita à primeira opção de vaga.

Quem não conseguiu a vaga desejada ainda pode usar a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016, critério para o programa, para conseguir uma vaga em instituições públicas no segundo semestre.

O cronograma do meio do ano ainda não foi liberado pelo MEC (Ministério da Educação). No primeiro semestre de 2017 foram disponibilizadas 238.397 vagas em 131 instituições públicas de ensino superior através do Sisu.

FIES E PROUNI

O resultado do Enem também é critério para o Fies (Financiamento Estudantil) e ProUni (Programa Universidade para Todos), outros programas de acesso a cursos de ensino superior do governo federal. Os dois programas também têm inscrições para o segundo semestre.

O número de contratos do Fies ofertados no primeiro semestre deste ano foi inferior ao anunciado pelo MEC no começo de 2016, quando 250 mil vagas foram ofertadas. Outras 75 mil foram oferecidas no segundo semestre do ano passado.

Entretanto, o volume de contratos efetivamente firmados no ano passado foi bem menor: apenas 192,5 mil no ano todo. O Fies sofreu enxugamento a partir de 2015, quando o acesso a financiamentos foi restringido como forma de reduzir gastos com o programa. Em 2014, no auge, foram assinados 732 mil contratos de financiamento.

Já a edição do primeiro semestre do ProUni teve o maior número de bolsas ofertadas desde a criação do programa, em 2004, segundo o ministério. Nesta edição, o MEC ofereceu 214.110 bolsas de estudo. Dessas, 103.719 são integrais e 110.391 parciais (50% de desconto). O número representa um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano passado (203.602).

Até o segundo semestre de 2016, segundo o MEC, o ProUni já atendeu mais de 1,9 milhão de estudantes, 70% com bolsas integrais.