Geral

PF prende ao menos 27 suspeitos de desviar dinheiro da UFPR

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 27 pessoas foram presas pela Polícia Federal nesta quarta-feira (15) durante uma operação que investiga fraudes milionárias no repasse de bolsas de estudo a pessoas sem vínculos com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) entre 2013 e 2016.

Batizada de Research (pesquisa, em inglês), a operação cumpre 73 ordens judiciais, sendo 29 mandados de prisão temporária, 8 conduções coercitivas (quando a pessoa é conduzida para prestar depoimento) e 36 mandados de busca e apreensão nos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Às 10h, a PF apresentará balanço final da operação em Curitiba.

Segundo a PF, o nome da operação é uma referencia ao objetivo central das bolsas concedidas pela unidade, destinada a estudos e pesquisas pelos contemplados. A operação é realizada em parceria com a Controladoria Geral da União e com o Tribunal de Contas da União.

A polícia informou que os detidos serão levados às sedes da Polícia Federal nas respectivas cidades onde foram localizados para prestar esclarecimento. Já os presos no Paraná serão conduzidos à Superintendência da PF em Curitiba.

Quanto aos presos encontrados no estado do Paraná, todos serão trazidos a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, assim como será feito com os presos no Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro que seguirão para as respectivas Superintendências da Polícia Federal.

Segundo a PF, há indícios concretos da realização de fraudes em pagamentos (desvio de recursos públicos federais) de título de auxílio a pesquisadores, bolsas de estudo no país e no exterior a diversas pessoas sem vínculo com a UFPR. A investigação aponta ainda que há a participação de ao menos dois funcionários públicos federais.